studio3postindustrial

Just another WordPress.com site

Marcelo Dantas (comentários do júri #3)

leave a comment »

Studio 3

O trabalho desenvolvido na antiga zona industrial da foz da Ribeira de Alcântara procura uma solução para os inúmeros impasses gerados pelo momento transitório que vivemos, entre as dúvidas em torno da reconversão dos usos do solo e os contratempos gerados pela convivência do Lugar com o Porto de Lisboa. Terá falhado a percepção de que o desafio mais interessante e relevante neste momento (mas também a longo prazo) seria conciliar esta actividade portuária – com tudo o que a mesma acarreta em termos de infra-estruturas e dinâmicas necessárias ao seu funcionamento – com o Rio e a Cidade que entremeia.

O trabalho sofreu com o que classificaria de excesso de ambição para o tempo disponível. Surgem resoluções desgarradas de problemas que deveriam ser analisados de forma unitária. Ao mesmo tempo, ao nível da estratégia geral, aparenta repetir-se parte dos erros que terão conduzido à situação actual da zona de Alcântara: uma elevada sectorização funcional em grandes áreas, que segrega usos e faz depender o sucesso das intervenções de dinâmicas sociais e económicas que são altamente flutuantes.

A escalas menores, são apresentadas soluções com algum potencial expressivo, que no entanto sofrem do mesmo problema de desagregação conceptual entre si e com a proposta como um todo.

Advertisements

Written by studiopostindustrial

May 2, 2011 at 1:58 pm

Posted in Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: